quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Para que estudar Filosofia?


Ao pensarmos em estudar filosofia, não observamos o quão importante e presente ela é em nosso cotidiano. Estudando filosofia, entendemos melhor a vida, seu real e imenso valor que possui.

A filosofia não se limita às verdades ligadas as condições humanas, ou a ciência, que por sua vez, possuem limitações. A sua preocupação está voltada a uma verdade maior, uma verdade que transcende os limites da razão humana, à qual somos instigados a buscar constantemente. Essa busca e essa verdade não são finitas, pois enquanto o homem existir, ele estará em busca dessa verdade maior.

Aos poucos vamos percebendo melhor o quanto a filosofia faz parte da nossa vida. Só entenderemos o sentido da filosofia, quando entendermos que não podemos somar, subtrair, multiplicar ou dividir nossa verdade, o bem, o amor, a existência. Os sentimentos podem ser expressos nas mais diversas formas, mas nunca numa equação matemática, nem numa composição química ou física. Dessa maneira nossas relações acabam tornando-se frias e calculistas, porque na sociedade vive-se desta forma. Porém, a reflexão ajuda a compreender as coisas da forma como nenhuma ciência ajuda compreender.

Filosofia é refletir sobre os acontecimentos, não se limita apenas à perguntarmos: por que?, mas sim em aprofundar, ir além; é ter um posicionamento crítico e argumentativo, em resumo, buscar a verdade dos acontecimentos, dos fatos, é uma atitude filosófica.

Segundo Antonio Gramsci, “Todos os seres humanos são filósofos”. Ele entendia que as pessoas têm sua concepção de mundo, ainda que não consciente, ainda que a crítica; e essa concepção é expressa na linguagem, pois esta, “é um conjunto de noções e de conceitos determinados, e não só de palavras gramaticalmente vazias de conteúdo”. Para ele o que difere em cada ser humano é como ele atua no mundo. Gramsci também acreditava que os seres humanos partilham um “senso comum”, em que temos, além disso, religiões populares, superstições, opiniões. Ou seja, todos somos filósofos, porém com uma “filosofia espontânea” que é própria de toda a gente, contida nos aspectos citados (crença, opinião) e as formas de ver e atuar no mundo. Assim, ter mente aberta à reflexão de tudo o que acontece e vemos, é um jeito, não único, de fazer Filosofia.



Catherine Bachmann

6 comentários:

  1. PRIMEIRO QUERO DAR OS MAIS SINCEROS PARABÉNS A NOSSA GRANDE AMIGA Catherine Bachmann POR FAZER PARTE DE NOSSO BLOG COM SEU ÓTIMO TEXTO.

    E AQUI SIMPLISMENTE AFIRMAR E CONCORDAR COM O QUE O TEXTO DECLARA A RESPEITO DA FILOSOFIA E DIRIA MAIS... QUE A FILOSOFIA É O QUE NOS DISPERTA OS QUESTIONAMENTOS, VALORES E INTERPRETAÇÕES A CERCA DE TUDO QUE NOS MANTEMOS COTATO, PARA USAR A FILOSOFIA NÃO É PRECISO SER UM MESTRE DA INTELECTUALIDADE POIS A FILOSOFIA ESTA PRESENTE EM TODOS NÓS E SE MANIFESTA DE FORMAS DIFERENTES.A PALAVRA FILOSOFIA QUE HOJE MUNDIALMENTE REMETE “SABER” PERTENCE AO CUNHO GREGO: PHILOSOPHIA “ AMOR Á SABEDORIA” PITÁGORAS.

    ÓTIMO TEXTO ESPERAMOS MAIS...
    UM GRANDE ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  2. Que belissimo texto realmente a filosofia esta sempre presente em nossas vidas, até nos momentos em que não percebemos que estamos filosofando.

    Parabéns a esta autora espero que ela sempre escreva belos textos como este.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Catherine pelo texto. Tenho a mesma perspectiva que você, quando diz que:"enquanto o homem existir, ele estará em busca da verdade maior" essa verdade maior é o que nos leva do texto ao contexto.O homem, vive em função de verdades, e explicações, e a filosofia faz parte dessa construção de sentidos e significados. Espero que o blog continue contando com seus textos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Catherine, felicidades pelo texto. Usou como referencia Gramsci, muito bom saber que você lê coisas que te dão base para escrever um texto assim. Parabéns, é assim que se dá início a vida de um bom escritor.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. A cerca da Filosofia nos servir como instrumento que legitima nossa reflexão a cerca do cotidiano isso se torna bastante interessante... Outro fato interessante a ser discutido seria o homem a procura da verdade. Tivemos a oportunidade de nos aprofundar a cerca do assunto modernidade e pós-modernidade, portanto entra ai numa discussão de que até que ponto essa questão deve ser levantada como uma crise de orientação ou uma resposta a cerca de nossas próprias indagações. Para ser mais exato a grande questão nisso tudo está no por quê o homem sempre procura interrogações...?... será realmente uma procura de uma verdade ou uma essência do seu ser que acaba juntando as duas respostas... mais que também pode acabar nos levando a uma crise de sentido. Veja bem se o homem procura a verdade e com isso provoca mais interrogações então qual seria o sentido no final...

    COM CERTEZA TRATA-SE DE UM OTIMO TEXTO ... QUE ME LEVOU A FAZER ESSA REFLEXÃO... AGRADEÇO A CATHERINE BACHAMANN (SHERLOCK HOLMES)

    ResponderExcluir